Mais uma canetada do STF na invasão da competência do presidente da República: A ‘bola da vez’ agora é o Bolsa Família

Ler na área do assinante

Menos de 24 horas após decisão da ministra Rosa Weber, que suspendeu partes de decretos sobre posse de armas, assinados pelo presidente Jair Bolsonaro, o STF deu mais uma canetada e decidiu que o governo federal deve “devolver” 12.706 inscritos do estado da Bahia ao Programa Bolsa Família.

A nova determinação é do decano Marco Aurélio Mello, atendendo uma ação do governo baiano, mesmo após constatação de que a saída dos beneficiários foi realizada em acordo com o que determina a lei.

Uma regra do Bolsa Família permite às famílias cuja renda venha a superar o máximo permitido para ter direito ao programa, comunicar voluntariamente o governo, que em troca, mantém o benefício por mais 24 meses.

Todos os que deixaram de receber a ajuda se encaixam nessa regra.

O governo da Bahia, entretanto, alegou que o benefício deveria ser mantido em função do momento de pandemia, que causa vulnerabilidade econômica, altos índices de desemprego e o agravamento da pobreza.

Na decisão, Marco Aurélio citou o aumento de pessoas que foram incluídas no Bolsa Família nas Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul, e que haveria tratamento discriminatório com a Região Nordeste, onde há uma maior concentração de pessoas em situação de pobreza.

O ministro também determinou que todos os desligamentos do programa no período que chamou de “calamidade pública” sejam suspensos.

Ao que tudo indica, Marco Aurélio não consultou o governo federal ou mesmo solicitou que um único dos beneficiados, entre os mais de doze mil que teriam deixado de receber o benefício por decisão pessoal, apresentasse prova de que ainda necessita da ajuda financeira do Bolsa Família.

A julgar pelo afinco com que o Supremo insiste em atropelar o poder executivo no Brasil, sugiro que se confeccione algumas faixas presidenciais a mais.

Favor entregar “no outro lado da praça”!

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar