Aras age, vai ao STF e Gentili deve ser incluído no inquérito dos atos antidemocráticos

Ler na área do assinante

O procurador-geral da República, Augusto Aras, reforçou ao Supremo Tribunal Federal (STF), seu pedido de incluir o apresentador Danilo Gentili no inquérito dos atos antidemocráticos.

Na petição enviada ao STF, Aras incluiu uma postagem de Gentili no Twitter, respondendo à uma fala de Bolsonaro na live de quinta-feira (15):

“Quem diz que só sai da cadeira de presidente morto é ditador. E ditador a gente sabe o que merece”, afirmou Gentili, na publicação.

Segundo Aras, o apresentador "mais uma vez, manifestou-se na rede social Twiter de forma a hostilizar a Presidência da República, instituição democrática por excelência".

“Em face do exposto, considerando, sobretudo, que o mencionado discurso de ódio direcionado à Câmara dos Deputados, e agora à Presidência da República, configura ação ilegal e contrária ao Estado Democrático de Direito, o procurador-geral da República manifesta-se pelo reconhecimento da conexão entre o presente caso e os fatos apurados no inquérito que investiga atos e manifestações antidemocráticas e atentatórias às instituições do Estado (INQ 4s828).”, diz a petição.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar