Senadora comunista do PCdoB e as doações de gigantes capitalistas. Não combina!

Nenhum político pode ser condenado por ter recebido verba de maneira legal de qualquer empreiteira envolvida no ‘Petrolão’.


Isto é ponto pacífico e inquestionável.

Todavia, numa análise política, não se concebe que políticos que teoricamente defendem posições antagônicas às atividades desenvolvidas por determinadas empresas, recebam doações eleitorais destas.

Não combina um político que se diz comunista receber doação de um gigante capitalista.

Ora, se isto aconteceu, alguma coisa está errada.



Esse político, no mínimo, não é totalmente sério em suas convicções ideológicas.

É o caso da senadora amazonense Vanessa Grazziotin, do Partido Comunista do Brasil.

Pela via legal ela recebeu R$ 700 mil da Construtora Odebrecht. Se por acaso adotou o mesmo estilo dos seus colegas do PT, deve ter recebido alguns milhões pelo ‘caixa dois’.

Duro é imaginar a cena da comunista sentada a frente de Marcelo Odebrecht negociando a grana.

Ela também recebeu polpuda doação da Camargo Corrêa.


Pior ainda, é quando essa mesma senadora está na iminência de ser cassada por compra de votos (veja aqui). 

Definitivamente, ela não é uma mulher séria.

Edmundo Zanatta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política