Aras acaba com a "esquerdalha" e diz que não vê elementos para abrir uma investigação contra Bolsonaro

Ler na área do assinante

Nesta terça-feira (27), Augusto Aras, procurador-geral da República, afirmou que não vê elementos para abrir uma investigação contra o presidente Jair Bolsonaro a partir da conversa gravada e divulgada pelo senador Jorge Kajuru.

Aras enviou a manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Na conversa com Kajuru, Bolsonaro dá a entender que, se houver pedidos de impeachment contra ministros do Supremo, poderiam ser feitas mudanças na CPI da Covid.

A comissão foi instalada nesta terça-feira.

Segundo Aras, “a verdade é que não se extrai da conversa vazada qualquer propósito criminoso por parte do noticiado [Bolsonaro]”.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Estadão

da Redação
Ler comentários e comentar