O ministro ‘conselheiro’ de investigados na Lava Jato

Fabiano Silveira é funcionário efetivo do Senado Federal e, indicado pela casa, exerceu dois mandatos como conselheiro do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).


É ligadíssimo ao senador Renan Calheiros, frequentador de sua residência.

Por Renan, foi indicado Ministro da Transparência, Fiscalização e Controle do atual governo.

É a nova vítima do grampo de Sérgio Machado.

O ministro, quando ainda no exercício do relevante cargo de Conselheiro do CNJ, foi captado numa gravação onde fazia críticas à condução da Lava Jato, pelo Ministério Público, e, pasmem, dava conselhos a investigados na operação.

Por meio de nota, o ministro, reforçando ainda mais os seus laços de intimidade com Renan, disse que esteve ‘de passagem’ na residência oficial do Senado, mas que não sabia da presença de Sérgio Machado. Disse ainda que não tem, nem nunca teve, nenhuma relação com Machado. Segundo Fabiano, ele esteve involuntariamente, em uma conversa informal, e jamais fez gestões ou intercedeu junto a instituições públicas em favor de terceiros.

Em outras palavras, de acordo com a nota, o ministro intrometeu-se numa conversa onde não teria sido chamado.

Está numa situação bastante desconfortável no ministério.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça