Ministros não suportarão a força da Lava Jato

Ministro, que de algum modo se envolver em algum tipo de traquinagem relacionada à operação Lava Jato, não resistirá.


Isto já está bem claro.

Romero Jucá, foi a primeira vítima do grampo de Sérgio Machado.

Nos próximo dias fatalmente o ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, deverá ser convidado a retornar para o seu emprego no Senado Federal.

Detentor de uma bela carreira jurídica, mestre e doutor em direito, funcionário efetivo do Senado Federal na função de consultor legislativo, era, até então, Conselheiro do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

Sua provável curta permanência à frente da pasta poderá lhe custar muito caro. No mínimo a desmoralização e a absoluta inviabilidade de recondução para o CNJ.

Quando puder, terá que voltar para o anonimato.

A Lava Jato é implacável, não perdoa.

A pergunta é: quem será o próximo?

Edmundo Zanatta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Comentários

Mais em Política