“Era lindo te ver crescendo”, diz pai, no dia de aniversário de Henry Borel

Ler na área do assinante

Leniel Borel, pai do menino Henry, morto no dia 8 de março no apartamento onde morava no Rio de Janeiro com a mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, o vereador Dr. Jairinho, postou, nesta segunda-feira (3), uma mensagem em homenagem ao filho. Henry Borel, que completaria 5 anos de idade, mas foi brutalmente assassinado. A necropsia no corpo da criança identificou várias lacerações e hematomas.

"Henry, hoje seria seu aniversário de 5 aninhos. Mais uma festa para comemorarmos juntos, sempre do jeitinho que você queria, com todos os personagens, brincadeiras, bolos e brigadeiros que você gostava. Emocionante era ver sua alegria ao abrir os presentes. Que orgulho de você, meu presente de Deus! Ah, como era lindo te ver crescendo.
Nosso tempo juntos foi muito breve, mas sempre intenso, feliz e muito especial. Daria tudo o que tenho por mais um dia com você, por mais um abraço, mais um sorriso ou apenas ouvir-te dizer: - Papai, eu te amo.
03 de Maio ficará eternizado comigo, pois sei que estarás vivo em meu coração por todos os dias da minha vida!
Eis que fizeste meus dias da largura de palmos, e a duração da minha vida é quase nada diante de ti; todo ser humano, seja quem for, não passa de um breve sopro. Salmos 39:5"

Presa por suposto envolvimento na morte do filho, a professora Monique Medeiros, escreveu nova carta em que reafirma acusações de violência contra o ex-namorado, Dr. Jairinho. Ele também está preso.

Em outra carta, endereçada ao ex-marido, Leniel Borel, ela pede perdão e diz que foi uma mãe dedicada para o menino.

“Você foi casado comigo por 8 anos e sabe, exatamente, a pessoa que eu sou, a família que vim, os princípios que carrego e a mãe dedicada que fui ao nosso filho! Você, mais do que ninguém, sabe a mãe que sempre fui para o nosso Henry!”, argumentou.

E continuou os apelos:

“E se eu pudesse voltar atrás, fazer tudo de novo, para tê-lo conosco, até no fundo da casa dos meus pais, tendo uma vida mais simples, tendo os sorrisos dele iluminando todas as nossas manhãs, eu faria! Faria tudo diferente...”, disse.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: R7

da Redação
Ler comentários e comentar