Tesoureiro “quebra” contas de cidade gaúcha. Homem investiu e perdeu dinheiro público com ações

Ler na área do assinante

A pequena cidade de Dom Pedro de Alcântara (RS) tem apenas 2.500 habitantes e apenas metade do orçamento de R$ 18 milhões para todo o ano de 2021. É que o tesoureiro da própria prefeitura, Simão Justo dos Santos, investiu o dinheiro público na Bolsa de Valores e perdeu não só o dinheiro dele, como o do povo.

Após serem notificados pelo banco, prefeito e vice encontraram nos extratos das contas municipais transferências de até R$ 50 mil que Simão havia efetuado para sua conta pessoal. Ele usava também a senha de outros colegas para efetuar as operações.

Em depoimento à polícia, ele disse que pensava em usar cerca de R$ 8 milhões para recuperar suas perdas no mercado de ações.

O tesoureiro foi encontrado na cidade de Torres (RS), mas não quis comentar o caso.

"Meu advogado está sabendo", disse ele sobre as acusações do desvio de R$ 8 milhões de reais.

Com menos de 50% do orçamento para 2021, a cidade de Dom Pedro de Alcântara enfrenta obras paradas e falta de remédios gratuitos nas farmácias.

E o tesoureiro, pelo visto, acredita piamente que tudo será resolvido pelo seu advogado.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: G1

da Redação
Ler comentários e comentar