Depois de ver o sucesso das manifestações, jornalista da Folha dá chilique, destila o "ódio" na web e o povo reage

Ler na área do assinante

A jornalista e colunista da Folha de S.Paulo Mariliz Pereira Jorge resolveu destilar todo o seu "ódio" nas redes sociais.

Inconformada com as notícias de sucesso das manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro, a jornalista deu chiliques:

“Não há diálogo com o bolsonarismo. O bolsonarismo é uma seita antidemocrática. É algo que precisa ser varrido. Quem endossa ou minimiza o bolsonarismo é da mesma laia”, escreveu ela.

Confira:

Na mesma rede social, o povo se reuniu e inundou de comentários na publicação de Mariliz.

Confira alguns:

“Até 2026 vocês vão ter que engolir. A maioria ainda manda na democracia e os votos vão mostrar”., escreveu um.
“Antidemocrático é aquela pessoa que deseja ‘varrer’ quem pensa de forma diferente”, apontou outro.
“A mesma que fala que não há diálogo é a que fala que deve ser varrido... Como essa pessoa conseguiu ser jornalista com esse tino para o diálogo?”, questionou outro.
“Comunista é assim... não aceita quem pensa diferente e vem pagar de democrática”, comentou mais um.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar