Policial Militar relata ‘tortura psicológica’ imposta após captura de marginais (veja vídeo)

‘Nosso trabalho não está servindo de nada’, são palavras de um policial militar do estado de Rondônia.


O problema, pelo visto, se reflete em todo o Brasil.

A determinação do Conselho Nacional de Justiça, tornando obrigatória a tal ‘Audiência de Custódia’ tem provocado terror entre policiais que trabalham nas ruas.

Hoje, um ‘bandido mal-intencionado’ pode complicar a vida de um policial e este tornar-se o ‘bandido’. Uma completa inversão de valores.



É compreensível e necessário que qualquer pessoa, que por qualquer motivo, seja presa, tenha assegurada sua integridade física, o que não se pode é permitir que policiais fiquem a mercê de bandidos.

É o que se deduz do relato do soldado Fabiano, que na sua simplicidade, desprovido de maldade e com profunda preocupação social, alerta sobre a verdadeira ‘tortura psicológica’ que ronda todas as corporações policiais que, em tese, estão a serviço da sociedade.

O fato é que algo precisa ser feito com a máxima urgência. Do jeito que está não pode continuar.

Um bandido, jamais pode ter a sensação de que ser bandido é um bom negócio.

Neste link (clique aqui), a resolução do CNJ que dispõe sobre o assunto.

Edmundo Zanatta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br 

Veja o vídeo:

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça