Jornalista escancara o "mau-caratismo" da "mídia do ódio": "Traficante é vítima e policial morto é apenas um número”

Ler na área do assinante

Na madrugada deste sábado (08), o respeitado jornalista Adrilles Jorge escancarou a maneira tendenciosa como a "mídia do ódio" divulga informações.

Em fortes palavras, Adrilles disparou:

“Para a grande mídia, um presidente que entra sem máscara numa padaria é um genocida e um homem com fuzil na mão atirando na polícia é um suspeito. Para a grande mídia, um traficante assassino é vítima de policiais e sociedade e um policial morto por bandidos é apenas um número”, escreveu ele, em suas redes sociais.

Os internautas não perderam tempo e mostraram também a indignação com a extrema imprensa:

“A grande mídia está em colapso moral. Safadeza pura. Militantes mesmo”, escreveu um.
“Todos esses absurdos que estamos assistindo, de inversão dos fatos desse jornalismo de quinta, com narrativas para enganar o povo, tudo isso é por conta do dinheiro que essas mídias não usurpam mais do governo federal. Então, querem a qualquer custo tirá-lo do poder”, opinou outro.
“A grande mídia que não é mais grande, não tem credibilidade nenhuma, suas ideologias são vomitadas apenas para os esquerdistas que ainda querem acreditar”, apontou outro.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar