Governo conclui ponte histórica e Bolsonaro encontra maneira de fazer a “mídia do ódio” divulgar o feito (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Após sete anos de espera, a Ponte do Abunã foi, finalmente, inaugurada, nesta sexta-feira (7). A obra vai facilitar o acesso ao estado do Acre que, em 2014, ficou isolado depois da cheia do Rio Madeira, que fechou boa parte da BR-364. Será um acesso direto entre os Estados do Acre e Rondônia.

A cerimônia contou com a participação de diversas autoridades, entre elas, o presidente Jair Bolsonaro, o empresário Luciano Hang e o competente ministro da infraestrutura, Tarcísio de Freitas. Além de várias pessoas que foram ao local prestigiar o presidente e a entrega da obra.

Sempre disposto, Bolsonaro fez uma brincadeira e atravessou a ponte de moto para mostrar aos presentes que ela tinha sido bem construída. Ao contrário do que acontecia em governos anteriores, cujo material utilizado era de péssima qualidade.

O presidente, descontraído e alegre pela conclusão da obra, deu uma “carona” ao empresário Luciano Hang e ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e passeou pela obra concluída. A atitude, no entanto, causou “alvoroço” entre a “mídia do ódio”, que apontou o gesto do presidente como uma “violação às leis de trânsito”.

O G1, por exemplo, ressaltou a dita “aglomeração” e a falta de máscara dos participantes para censurar a ida de Bolsonaro ao Estado.

“A cerimônia reuniu centenas de pessoas que, sem máscara, aglomeraram durante o evento, contrariando recomendações do Ministério da Saúde.”

A “mídia do ódio” não levou em consideração a gratidão do povo, que esperava a finalização do empreendimento há vários anos.

A conclusão da ponte é uma das maiores já erguidas pela engenharia na Amazônia. São 1,5 km de extensão e mais de 14 metros de largura, com direito a duas pistas de rolagem, acostamento em ambos os lados e passarela para pedestres.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) estima que vão passar, aproximadamente, 2 mil veículos por dia, número que deve aumentar de 3% a 5% ao ano.

Mas, tudo isso é nada. O importante é dizer que o presidente “aglomerou” e andou sem capacete...

Confira o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: JPNews

da Redação
Ler comentários e comentar