Cabral entrega Toffoli e PF pede abertura de inquérito para investigá-lo (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

A Polícia Federal pediu abertura de inquérito para investigar a suposta participação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli em um esquema de venda de sentenças judiciais.

Toffoli foi citado pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, em depoimento válido por um acordo de delação premiada.

Segundo o ex-governador, os repasses ilegais teriam ocorrido por meio de Hudson Braga, ex-secretário de Obras do Rio de Janeiro, e envolvido com o escritório da advogada Roberta Rangel, esposa de Toffoli.

A investigação ainda precisa de autorização do próprio STF para ser iniciada.

A solicitação foi enviada ao gabinete do ministro Edson Fachin, que já encaminhou o caso para manifestação da Procuradoria Geral da República (PGR).

Veja o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar