Pedro Parente assume e vaticina o óbvio: ‘Petrobrás foi vítima de quadrilha’

Um discurso contundente marcou a posse de Pedro Parente na presidência da Petrobrás.


Com fortes críticas às gestões petistas, ele taxou de ‘inominável’ e ‘absurdo’ o que aconteceu e a corrupção desenfreada que tomou conta da estatal.

Com veemência disse que a empresa ‘foi vítima de uma quadrilha organizada para obter os mais escusos, desonestos, antiéticos e criminosos objetivos’. ‘Crimes que foram praticados por pessoas que se valeram de seus cargos para sustentar seus projetos de riqueza e poder’.

Firme, mas demonstrando extrema serenidade, Pedro Parente, não obstante às categóricas acusações, elogiou o seu antecessor, Aldemir Bendine, que assumiu após desvendado o escândalo do ‘Petrolão’.

Entretanto, uma coisa parece bem clara: a situação da Petrobrás é deprimente.

A gestão petista conseguiu a proeza de, sem dó nem piedade, praticamente arruinar a outrora maior empresa do país.

De fato, uma quadrilha, insana e irresponsável tomou de assalto a companhia.

Uma dor tremenda para o povo brasileiro.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política