“Caça às bruxas” continua e agora o alvo é o juiz Marcelo Bretas

Ler na área do assinante

Depois do ex-Ministro da Justiça e Segurança Pública e ex-juiz federal, Sérgio Moro, ter sido considerado suspeito nas condenações do ex-presidente e ex-presidiário, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no âmbito da “Operação Lava Jato”; agora, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) voltam as atenções para Marcelo Bretas.

O juiz federal, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, é acusado pelo advogado criminalista, Nythalmar Filho, de atuar em aliança com procuradores e repetir o mesmo método de Moro, no Paraná.

Nythalmar Filho estaria, supostamente, prestes a fechar acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). A intenção é comprovar que Bretas teria agido de forma “suspeita” como Moro foi considerado e que levou à anulação de todo o processo em favor do petista; tornando-o, inclusive, elegível para a disputa presidencial de 2022.

As provas contra Moro e procuradores da força-tarefa são mensagens, criminosamente roubadas por hackers e não poderiam ter sido levadas em consideração; já que são ilegais. Nythalmar diz que as dele são, totalmente, legais e integram seu “arquivo pessoal”.

Durante o julgamento de Moro, em março, Gilmar Mendes aproveitou a ocasião para destilar seu ódio e jogar umas indiretas para Marcelo Bretas. Citando Nythalmar, que alegou ser um “homem-bomba” da “Lava Jato” do Rio, ofendeu a 7ª Vara, onde o juiz federal atua, e disse:

“O que se fala em torno dessa 7ª Vara é de corar frade de pedra”, insinuou.

Bretas não perdeu tempo e foi ao Twitter rebater Mendes:

“Tenho consciência tranquila da lisura do trabalho ali desempenhado”, finalizou.

Está difícil ser juiz federal no Brasil.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: UOL

da Redação
Ler comentários e comentar