O “sabão” de Marcos Rogério nos inquisidores da CPI (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O senador Marcos Rogério (DEM-RO), passou um verdadeiro “sabão” no trio de parlamentares que tem comandado a inquisitória CPI da COVID, em curso no Senado Federal.

Durante o depoimento do chanceler Ernesto Araújo, ex-ministro de Relações Exteriores do governo Bolsonaro, o parlamentar mostrou-se indignado com as insistentes perguntas sobre os mesmos temas, sempre com o intuito de desgastar o governo e sem qualquer relação com o que deveria, de fato, ser investigado pelo colegiado.

Marcos Rogério disse que a CPI vem se transformando em “CPI da Cloroquina, CPI da carta da Pfizer, CPI do gabinete paralelo, CPI da cortina de fumaça”:

“Diante de tantos contratos bilionários que o governo federal fez, especialmente durante este tempo de pandemia, não ha uma insinuação, um indicio sequer de corrupção (…). Na falta disso, a CPI discute se um medicamento é ou não eficaz, como se até hoje houvesse consenso cientifico no mundo acerca da eficácia de medicamento para tratamento da COVID-19”.

O senador citou a questão da Pfizer, extremamente explorada por Renan Calheiros, Omar Aziz, Randolfe Rodrigues e os parlamentares de oposição:

“Interessante que a Pfizer sugeria que sua vacina pudesse ter problemas, efeitos colaterais mesmo depois de atestada e aprovada nos EUA (...). E o discurso aqui é no sentido de que o governo brasileiro devesse comprá-la já naquela época e sem qualquer aprovação da ANVISA (…). Agora quando o assunto é o uso de medicamento, a tese é contraria, é preciso ter segurança absoluta (…) com relação a vacina não. Pode contratar”.

E finalizou:

“Em governos anteriores estaríamos assistindo operações da policia federal com desvios de bilhões de reais escondidos em apartamentos ou depositados em contas no exterior … na falta disso a CPI discute quem recebeu uma carta”.

Veja o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar