Moraes dá mais uma “canetada” no Governo e afasta presidente do Ibama do cargo

Ler na área do assinante

Por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, o presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bim, foi afastado do cargo. Ele está no grupo de dez agentes públicos ocupantes de funções de confiança no Ibama e no Ministério do Meio Ambiente que tiveram seu afastamento preventivo decretado pelo magistrado.

Moraes também autorizou que a Polícia Federal (PF) cumprisse 35 mandados de busca e apreensão, nesta quarta-feira (19), no Distrito Federal e nos estados de São Paulo e Pará. Entre os alvos da “Operação Akuanduba”, estão endereços ligados ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Em abril deste ano, o chefe da PF no Amazonas, Alexandre Saraiva, encaminhou ao STF notícia-crime contra Ricardo Salles, por atrapalhar a investigação de madeireiros envolvidos em outra operação chamada de “Handroanthus”, que apreendeu 43.700 toras de madeira supostamente ilegal.

Saraiva defende a legalidade da operação e pede que Ricardo Salles seja investigado por “irregularidades”.

No início de maio, o Ministro já havia criticado a notícia-crime de Saraiva e denunciou que a queixa foi apresentada pelo delegado no último dia em que ele estava no cargo de Superintendente do Amazonas.

“Tenho me mantido bastante contido em relação aos fatos porque o que consta na notícia-crime é mentira de ponta a ponta”, afirmou, ressaltando que as declarações buscam indiretamente atingir o presidente Jair Bolsonaro.
“Ele (Alexandre Saraiva) é muito ligado à ex-ministra Marina Silva e, mais do que, efetivamente, delegado, ele é um militante político lá, dentro daquela Operação”, disparou.
“Essas acusações do delegado são uma tentativa ridícula de criar algum fato para me atingir e, com isso, atingir o presidente da República. Só que, como eu não devo nada e não fiz nada errado, tenho absoluta consciência daquilo que fiz e faço como ministro do Meio Ambiente. Posso olhar na cara das pessoas, como estou aqui, e dizer o que eu quiser. Não devo nada para vagabundo nenhum”, concluiu Salles.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: R7

da Redação
Ler comentários e comentar