Senador Eduardo Braga tenta enquadrar Pazuello, mas leva invertida fulminante (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) passou vergonha, nesta quinta-feira (20), durante os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

Aos gritos, o parlamentar questionava o ex-Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para intimidá-lo:

“Veja: a empresa tem um contrato pra atender um certo volume. Se esse volume é quadruplicado, é o poder público que tem que tomar responsabilidade. É o Governo do Estado. É o Ministério da Saúde. É a Prefeitura de Manaus, ministro. Pelo amor de Deus! A responsabilidade pública não é dela (empresa)”, berrava.

Tranquilo e sereno, Pazuello respondeu:

“Eu não tenho dúvida. Foi o que falei pro senhor: no momento em que a Secretaria (de Saúde Estadual) deixa de acompanhar o processo e se antecipar ao processo, a responsabilidade, quanto a isso, é clara no sistema é da Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas. Ponto”, afirmou.
“Eu tô colocando pro senhor a resposta. Do momento em que o Ministério da Saúde, o Gabinete do Ministro com seus Secretários chegaram em Manaus e nós passamos a dividir, ali, naquele momento, a compreensão do problema, dia 10 à noite e, no dia 11, começamos a agir acionando tudo o que tinha que acionar. Volto a dizer pro senhor: da nossa parte, nós fomos muito proativos”, relatou.

O senador pelo Amazonas tentou culpar Pazuello e o Governo Bolsonaro pelo fechamento do Hospital de Campanha Nilton Lins. Mas, o ex-ministro contestou as afirmações e disse, calmamente:

“Tanto abertura quanto fechamento (hospital de campanha) foi decisão do Governador do Estado do Amazonas”, explicou.

Em seguida, o senador oposicionista gagueja e desconversa por não ter nada do que acusar Pazuello ou o Governo Federal.

“Pois é, presidente, é importante dizer que, no caso do Amazonas, cometeram um crime de responsabilidade”, despistou, omitindo quem foi o responsável pela decisão.

Confira o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar