Policiais do DF e dos Estados Unidos impedem massacre em escola pública de Brasília

Ler na área do assinante

Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos em parceria com a Polícia de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos deflagraram a “Operação Shield”, nesta sexta-feira (21), e impediram que um jovem concretizasse um massacre em escola do Recanto das Emas, no Distrito Federal.

O ataque ocorreria em um colégio público do DF e o massacre aconteceria, quando as aulas presenciais fossem retomadas; uma vez que, com a pandemia da Covid-19, os alunos estão tendo lições remotas.

Alessandro Barreto, coordenador do Laboratório de Operações Cibernéticas da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), explicou que a participação da polícia americana, por meio da Homeland Security Investigations, é uma parceria realizada entre o Governo Bolsonaro e os Estados Unidos (EUA).

“Temos essa parceria vinculada à Embaixada dos EUA no Brasil. Estamos fazendo um trabalho preventivo de forma permanente para antecipar e neutralizar o planejamento de ataques como esse que ocorreria na escola de Brasília”, explicou.

A investigação concluiu que indivíduos teriam a intenção de cometer diversos crimes violentos e, que essa tragédia, em particular, causaria dezenas de vítimas na capital federal. O nome da escola alvo não foi divulgado

Na sexta, os policiais cumpriam mandados de busca e apreensão a fim de encontrar mais suspeitos de terem planejado o ataque. O homem detido confessou a pretensão de realizar os crimes, mas não houve flagrante e ele foi liberado em seguida.

A Agência de Investigação de Segurança Interna (Homeland Security Investigations), a Coordenação do Laboratório de Inteligência Cibernética do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a Divisão de Inteligência Policial (DIPO) e a Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos – (DRCC) também participaram do caso.

O ataque evitado em Brasília poderia resultar em mais mortes do que o da creche de Saudades (SC), ocorrido no início de maio; quando um jovem de 18 anos invadiu o local com uma espada ninja e matou duas professoras e três bebês. Uma criança conseguiu sobreviver.

O assassino, depois de tentar suicídio, recuperou-se no hospital e, em seguida, foi levado pra prisão.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Metrópoles

da Redação
Ler comentários e comentar