O Exército precisa se posicionar sobre ameaças dirigidas por Randolfe ao general Pazuello

Ler na área do assinante

Ainda irritado por não ter conseguido nada que pudesse incriminar o governo e o presidente da República, o senador do Amapá, Randolfe Rodrigues (Rede), voltou a fazer ameaças contra o general Eduardo Pazuello.

No ímpeto de culpar o presidente pelas mortes em decorrência do coronavírus no Brasil, o vice-presidente da CPI da Covid-19, despreparado e “nervosinho”, em entrevista à CNN, afirmou que o colegiado, mesmo antes de concluir os trabalhos de investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito, “já tem um candidato a ser indiciado. Segundo ele, em sua avaliação torpe e míope, Eduardo Pazuello se "auto indiciou e se autoincriminou”.

Dizendo que possui provas concretas contra o General, Randolfe vai reconvocá-lo a depor, numa nítida atitude de intimidar e constranger o ex-Ministro da Saúde.

“E, dessa vez, é bom ele arrumar um habeas corpus”, ameaçou, deixando claro as reais intenções da CPI.

Esta não é a primeira vez que Pazuello é ameaçado por Randolfe. Antes mesmo de realizado o primeiro dia de audiência, o “senador DPVAT” disse, em público, que, se ele mentisse, seria preso. O General do Exército agiu rapidamente e foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) solicitar um habeas corpus.

Por causa do pedido à Corte, houve a expectativa de que o ex-Ministro da Saúde se recusasse a responder perguntas do colegiado. Mas, após dois dias exaustivos de sabatina, o próprio senador Eduardo Girão (Podemos-CE), em entrevista coletiva, afirmou que Pazuello estava tranquilo, seguro e não se furtou o dever de responder nenhum questionamento dos senadores integrantes da Comissão.

Mesmo diante da tentativa de Pazuello em ser ao máximo transparente e verdadeiro em seu depoimento, o “G7”, cúpula de senadores opositores da CPI se reuniu, no domingo (23), e definiu “novas estratégias” para tentar pegar o ex-Ministro em algum erro.

Afirmando, claramente, que tem “um coelho a mais na cartola”, o “senador DPVAT” ameaça, novamente, um General do Exército da ativa. E a pergunta que fica é: o que Exército brasileiro fará sobre isso????

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Antagonista

da Redação
Ler comentários e comentar