Cerveró disseca o caráter de Dilma: ’15 anos de amizade e ela me sacaneou’ (Veja o vídeo)

Entrevista de Nestor Cerveró é elucidativa sobre o caráter da presidente afastada Dilma Rousseff.

O ex-diretor da Petrobrás esclarece que Dilma fugiu da responsabilidade no caso Pasadena, traindo uma amizade antiga que existia entre os dois.

‘Ela me jogou no fogo, ignorou a condição de amizade que eu acreditava que existia’. ‘Eu trabalhei com ela 15 anos e na época de eleição ela tinha que arrumar um Cristo’.

E Cerveró complementa: ‘Dilma sabia de tudo o tempo todo e, aliás, estatutariamente, a responsabilidade na Petrobrás pela aquisição de ativos, pertence ao Conselho, do qual Dilma era a presidente’.

A fala de Cerveró é firme e cheia de convicção, deixando realmente transparecer que foi traído. O ex-diretor foi identificado como o autor do relatório que levou a Petrobrás a adquirir, em 2006, a refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Um negócio que, anos depois, mostrar-se-ia extremamente prejudicial à companhia.

Dilma sempre foi enfática em dizer que Cerveró teria omitido informações relevantes em apresentações à Diretoria Executiva e ao Conselho de Administração da empresa, que resultaram em ‘substanciais perdas financeiras para a Petrobras’.

Hoje, as delações de Delcídio e Cerveró, além de farto material probante parecem demonstrar que Dilma realmente mentiu.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política