Assim como Lula, Cunha também terá acesso a mensagens hackeadas da Lava Jato (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Parece que o Supremo Tribunal Federal (STF) está prestes a anular mais sentenças condenatórias da Operação Lava Jato.

Isso porque o ministro Ricardo Lewandowski autorizou que o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, acesse as mensagens roubadas dos celulares dos procuradores da força-tarefa.

Os advogados do ex-parlamentar alegam que o político foi “vítima das violações do devido processo legal nos casos da Lava Jato”. Os defensores afirmam ainda que várias conversas de Deltan Dallagnol que, na ocasião era chefe da força-tarefa no Ministério Público Federal (MPF), falando sobre Cunha vieram a público. Alguns desses diálogos eram com o ex-juiz federal Sérgio Moro.

O ministro Lewandowski já tinha permitido que o senador Renan Calheiros (MDB-AL) e o ex-presidente e ex-presidiário, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), tivessem acesso às mensagens. Chegou a vez de Cunha.

Neste mês, o ex-deputado começou a responder em liberdade as acusações que tramitam no Distrito Federal, no Rio Grande do Norte e no Paraná.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: JPNews

da Redação
Ler comentários e comentar