CPI da Covid quer "destrinchar" a médica Nise Yamaguchi, mas será que vai conseguir?

Ler na área do assinante

Apesar de ser convocada para prestar esclarecimentos à CPI da Covid-19 na condição de convidada, na terça-feira (1), o que os senadores de oposição ao Governo Bolsonaro querem mesmo é enquadrá-la e fazer com que as perguntas dos parlamentares coloque em dúvida toda a trajetória profissional e pessoal da médica.

A doutora Nise Hitomi Yamaguchi, que é uma referência mundial em pesquisa e clínicas oncológica e imunológica, sentirá, infelizmente, a mesma pressão que a colega pediatra Mayra Pinheiro provou. Mas, certamente, por ser uma mulher, altamente, qualificada, também calará a boca e as narrativas dos senadores do malfadado G7.

A oncologista, de 60 anos, graduou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 1982. Realizou cursos na Alemanha e Suíça. Tem mestrado em Imunologia pelo HCFMUSP, em 1993. Frequentou o MD Anderson Cancer Center, em Houston. Defendeu a tese de Doutorado na Disciplina de Pneumologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em 2002. Foi diretora científica da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC), de 1997-2000, quando participou da idealização e organização dos Centros de Alta Complexidade no Brasil, entre muitos outros títulos e qualificações.

Enfim, é bom os senadores se prepararem porque a médica vai dar uma aula de imunologia para eles.

É esperar pra ver!

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: R7

da Redação
Ler comentários e comentar