Barroso acata pedido do PSOL, suspende despejo em invasões e Bolsonaro detona: "É o fim da propriedade privada" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Na última segunda-feira (07), o presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, acerca da suspensão, por seis meses, do despejo de moradores em todo o país, em meio à pandemia da covid-19.

Indignado, Bolsonaro falou sobre o impacto da decisão sobre as áreas invadidas e imóveis ocupados irregularmente:

“O ministro Barroso aceitou agora uma petição do PSOL. Olha só a que ponto chegamos, né? De modo que quem invadiu terra ou está ocupando imóvel desde antes da covid, pode ficar mais seis meses numa boa, tranquilo. É o fim da propriedade privada”, apontou.

O presidente comentou, ainda, o fato de o pedido ter sido encaminhado ao STF pelo PSOL, que busca ‘simpatizantes’ para apoiar suas causas:

“O cara ocupa, não paga mais aluguel e o ministro Barroso acha que está certo. Ele pode continuar no imóvel enquanto durar a pandemia. Como PSOL não consegue nada na Câmara, vai à Justiça onde encontra seus simpatizantes. Lamentável a decisão do Barroso”, concluiu.

A decisão de Barroso determinou a suspensão, por seis meses, de ordens ou medidas de desocupação de áreas que já estavam habitadas no momento da aprovação do estado de calamidade pública em razão da pandemia da covid-19, ocorrida em 29 de março de 2020.

Confira:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar