Líder da maior milícia do Rio morre em operação da Polícia

Ler na área do assinante

Wellington da Silva Braga, conhecido como Ecko, de 34 anos, morreu após ser baleado em uma operação da Polícia Civil neste sábado (12).

Ecko era o chefe da "Liga da Justiça", maior milícia do estado do Rio de Janeiro, que explora o monopólio da venda de gás de cozinha e água, fornecimento de internet e sinal pirata de TV. A quadrilha também cobra "taxa de segurança" de moradores e pequenos comerciantes.

O miliciano estava na casa de parentes, na Zona Oeste do Rio. A inteligência da polícia descobriu que o criminoso estaria no local e planejaram a incursão, chamada "Operação Dia dos Namorados", por considerar a ocasião ideal para a prisão, resultado de seis meses de investigação.

O plano de ação recebeu o aval do delegado Rodrigo Oliveira já na quinta-feira (10).

A ficha criminal de Ecko inclui homicídio, formação de quadrilha e extorsão.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar