PF investiga dono da Pizza Hut por repasse de propina para Renan... Vai acabar em Pizza?

Ler na área do assinante

Renan Calheiros é citado em novo esquema de corrupção e dessa vez tem pizza de verdade.

Segundo reportagem publicada pela revista Crusoé, o senador alagoano será ouvido pela Polícia Federal, em mais um possível esquema de corrupção que envolve o círculo de atividades íntimas do parlamentar.

E, por ironia do destino, no país em que quase tudo o que é relacionado a desvios de condutas e de dinheiro envolvendo políticos, acaba em pizza, a investigação central gira em torno do empresário Alexandre Santoro, CEO da International Meal Company, proprietária, entre outras marcas, da Pizza Hut.

Segundo a reportagem, Santoro, que era CEO da América Latina Logística, em 2013, e o empresário Richard Klien, que administrava a empresa, teriam se reunido com Milton Lyra, que é apontado como operador de Renan Calheiros.

O esquema envolvia a lavagem de dinheiro, por meio de uma firma ligada a Lyra, que seria repassado a políticos em troca de benefícios na edição da MP dos Portos. Só para Renan Calheiros, o valor da propina seria de R$ 733 mil, pagos alguns dias após a reunião, segundo relatórios de quebra de sigilo bancário.

A Polícia Federal deve ouvir Renan e Milton Lyra nos próximos dois meses, após pedido de prorrogação das investigações ao Supremo Tribunal Federal.

Resta saber se o STF e o próprio Senado Federal permitirão ou se farão o escudo de proteção no novo queridinho e marionete da esquerda, em seu papel de relator da CPI da pandemia.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar