Agricultor denuncia grilagem de terras e é assassinado na Bahia

Ler na área do assinante

O agricultor Paulo Antonio Ribas Grendene, 61 anos, foi assassinado a tiros, na sexta-feira (11), em Barreiras, Oeste da Bahia. Em 2020, ele havia denunciado à polícia que as terras dele vinham sendo invadidas por pessoas ligadas às organizações criminosas que, por sinal, eram alvos de investigação da “Operação Faroeste”, que apura a venda de decisões judiciais em legalizações de terras no Estado.

Grendene passava de carro pelo local quando foi interceptado por dois homens armados e encapuzados, que dispararam várias vezes contra ele. O agricultor, que era paranaense e morava na Bahia há mais de 30 anos, morreu na hora.

Os suspeitos fugiram e a delegacia da cidade tenta localizar as imagens das câmeras de segurança da rua. Até o momento, ninguém foi preso.

Uma associação de produtores rurais, da qual Grendene fazia parte, emitiu uma nota sobre o caso e disse que, no final de 2020, o agricultor havia denunciado às autoridades que suas terras estavam sendo invadidas por criminosos investigados na operação da PF. Porém, a polícia ainda não soube informar se o assassinato tem relação com a denúncia feita.

A “Operação Faroeste” foi deflagrada em 2019 e, naquele ano, prendeu quatro advogados, cumpriu 40 mandados de busca e apreensão e o afastamento dos seis magistrados. Um juiz e uma desembargadora foram presos. Ela estaria, inclusive, destruindo provas e descumprindo a ordem de não manter contato com os funcionários.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: G1

da Redação
Ler comentários e comentar