Na CPI, Witzel "choraminga" por ter sido chamado de "estrume" por Bolsonaro (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Nesta quarta-feira, durante seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, o ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel declarou sua mágoa com o presidente Jair Bolsonaro.

“O presidente me chamou de ‘estrume’, de ‘ditador’, de ‘leviano’. Ele fez várias afirmações inaceitáveis que eu jamais faria em relação a ele”, desabafou Witzel.

O ex-governador se queixou por ter sido tratado de maneira "desrespeitosa", na mesma reunião ministerial em que Bolsonaro chamou João Doria, governador de São Paulo, de "bosta".

“Eu respeito o cidadão, eu fui juiz, fui defensor público e mesmo quando era defensor público e entrava no cárcere para defender alguém, eu sempre chamei a pessoa de senhor”, lamentou Witzel.

Confira:

Logo após, o ex-governador "fugiu" da CPI após ser indagado sobre a compra de respiradores.

Um "fujão" e "chorão".

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar