Bolsonaro sobe o tom contra Barroso: "Se o congresso aprovar, teremos voto auditável e ponto final" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Na última quinta-feira (17), durante a sua já tradicional live, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a possibilidade de implantação do voto impresso auditável:

“Agora, eu sou obrigado a agir; se o congresso aprovar, teremos voto auditável e ponto final”, afirmou ele.

A declaração foi tida como um recado ao ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, por conta das últimas declarações do magistrado sobre o tema.

“Agora, eu sou obrigado a agir. Eu respeito a democracia. Eu respeito a Constituição. Tem gente que não respeita aqui no Brasil. Eu vi o ministro Barroso falando o quê? ‘Se o Congresso aprovar uma lei’ — Não é lei, Barroso. É uma proposta de emenda à Constituição. Não é lei. É uma proposta de emenda à Constituição. Na Câmara, são 308 [votos de deputados] no mínimo; no Senado, se eu não me engano, são 49 a 51 [votos de senadores].
Se um quorum qualificado desses, de deputados e senadores, aprovar a PEC e depois, numa sessão especial, promulgar a PEC, o Barroso disse que, se for judicializado, nós teremos voto eletrônico. Não, Barroso! Não! Se promulgar, teremos eleições, sim, com o voto auditável. E ponto final”, disse o presidente.

Durante a transmissão, Bolsonaro disse, ainda, ter convicção de que há fraudes nas urnas eletrônicas e deu a entender que, se necessário, tomará medidas para que o voto impresso seja adotado, no caso de ser aprovado no Congresso.

Confira:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar