Presidente do Superior Tribunal Militar sobe o tom e avisa: “A corda está esticando” (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, repercutiu uma entrevista concedida pelo general Luiz Carlos Gomes Mattos, presidente do Superior Tribunal Militar (STM), à revista Veja, em que defende o presidente Jair Bolsonaro.

Em determinado trecho da reportagem, o general diz:

“Houve alguma acusação de corrupção contra o presidente Bolsonaro? Ele se elegeu para combater a corrupção. De todas as maneiras estão tentando atribuir alguma coisa a ele e não conseguiram até agora. Deviam deixar o presidente governar mas não deixam. Quem critica Bolsonaro faz isso de manha, de tarde, de noite, tudo atribuem ao presidente. Será que você aguentaria isso? E alguma coisa boa atribuem? O Brasil está crescendo, a economia está crescendo, mesmo com todas as dificuldades”.

Mattos também usou o termo “a corda está esticando”, já utilizado por Bolsonaro, mas se referindo aos oposicionistas:

“Estes, na verdade são os que não tem apreço pela democracia, são os que defendem ditaduras e apoiam ditadores. Quando a corda vai arrebentar, isso eu não sei”

O comentarista político Rodrigo Constantino, analisando a declaração do general, disse o seguinte:

“Estamos vivendo tempos perigosos e se tem o ´Império Contra-ataca´, aquele filme da minha geração, nós estamos vendo o establishment contra-ataca. É quem não aceita os resultados das urnas e tenta vencer no tapetão e derrubar na marra um presidente que teve quase 58 milhões de votos”.

Veja o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar