Se há crime de prevaricação, este foi cometido pelos membros que dirigem a CPI, diz senador (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Em vídeo esclarecedor, o senador Marcos Rogério criticou a iniciativa de alguns senadores, liderados por Randolfe Rodrigues, de encaminhar ao STF, notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro, por suposto crime de prevaricação no caso da vacina Covaxin.

O parlamentar do DEM de Rondônia esclarece que não se pode haver a intenção de imputar crime ou omissão sobre o mesmo quando sequer existe qualquer prova ou indício de que houve um crime de fato, e explicou ainda que a falsa denúncia levada à CPI e repercutida pela grande imprensa, sobre os erros nas faturas de compra da vacina indiana, eram formalidades que ocorrem em qualquer processo ainda em fase de tratativas, cujas correções ocorrem naturalmente, como se observou no caso da Covaxin.

"Diz a oposição que este é o maior escândalo de corrupção do governo Bolsonaro. Verdade, a oposição esta sofrendo crise de abstinência e um forte sentimento de orfandade porque os pais recentes da corrupção brasileira estão fora do poder, onde ficaram por 16 anos e saquearam os cofres da República", disse o parlamentar.

Não bastasse a desconstrução da narrativa absurda, Marcos Rogério ainda conseguiu demonstrar que se há crime de prevaricação, este foi cometido pelos membros que dirigem a CPI, ao se recusarem a investigar crimes reais, de desvios de verbas públicas e corrupção, por parte de gestores, governadores e prefeitos em vários estados e cidades do país, no âmbito das ações de combate à pandemia.

Veja o vídeo:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar