O medíocre “superpedido” de impeachment tem até assinatura “falsificada”

Ler na área do assinante

O “superpedido” de impeachment do presidente Jair Bolsonaro é lastimável, tanto na forma, quanto no conteúdo.

Uma junção de pessoas, sem idoneidade e nenhum espírito democrático.

Gente que nunca aceitou o resultado das eleições, em parceria com quem imaginava que teria ‘vantagens’ que não aconteceram e, por isso, se rebelou contra o presidente.

O pior, entretanto, é ver pessoas que não assinaram o tal documento, reclamando da inclusão de seus nomes, o que demonstra a desfaçatez da farsa.

É o caso de Rui Costa Pimenta, presidente do PCO, Partido da Causa Operária, que reclamou em suas redes sociais:

“Acabo saber que meu nome aparece no super pedido de impeachment junto a delinquentes políticos e fascistas como K. Kataguiri, J. Hasselmann e A. Frota. Trata-se de um equívoco (quero crer bem intencionado). Não assinei e não assino nem como presidente do PCO nem em nome próprio.”

Confira:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faca a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar