Malafaia se revolta com o pedido de explicação sobre falta de camisa nº 24 na seleção e expõe hipocrisia (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Em uma decisão judicial proferida na última terça-feira (29), o juiz Ricardo Cyfer, da 10ª Vara Cível do Rio de Janeiro, deu prazo de 48 horas para que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), explique o motivo pelo qual nenhum dos jogadores da seleção brasileira usa a camisa nº 24 nos jogos pela disputa da Copa América.

A decisão tem por base um processo movido pelo ‘Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT’ contra a CBF.

A falta da camisa 24 na seleção canarinho foi vista, pelo Grupo que iniciou a ação, como uma postura homofóbica.

"A luta da comunidade LGBTQIA+ pelo fim da discriminação contra seus membros, com o reconhecimento do seu direito a uma convivência plena na sociedade, é amplamente conhecida, tendo suas causas e seu desenvolvimento sido sobejamente detalhados na narrativa dos fatos na inicial desta ação.
Da mesma forma, tem se mostrado cada vez com maior clareza o importante papel que a adoção de medidas afirmativas no âmbito das práticas esportivas exercem para o incremento dessa luta, com ênfase para aqueles esportes tradicionalmente considerados no universo masculino.
E, como no Brasil a popularidade do futebol, esporte que ainda se insere nessa tradição masculina, ainda não foi suplantada por outro, sobressai-se a importância da adoção dessas medidas no contexto das suas competições", foi a justificativa do juiz Cyfer ao impor a decisão.

O pastor Silas Malafaia se revoltou com a hipocrisia da decisão e, em forte desabafo, disparou:

“Então o relógio é homofóbico? Quando chega em 23h59 ele pula pra 00h!”

Confira:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar