“Estamos em um estado de guerra”, alerta mestre em direito público (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Renato Gomes, mestre em Direito Público, é categórico: a corda já arrebentou há meses, talvez anos, mas ela arrebenta e não respinga de uma forma dura em um chefe de estado, respinga nas liberdades das pessoas. Segundo ele, hoje quem exerce o poder efetivamente é o Judiciário, poder que ele não tem, com conivência do Legislativo:

“O poder Executivo está aceitando tudo passivamente com base na doutrina que o tribunal tem a última palavra sempre, que decisões judiciais não se discutem, se cumprem, e a gente está vendo para onde o país está sendo levado”, ressaltou, em entrevista à TV Jornal da Cidade Online.

Para Gomes, a ilicitude virou regra no Brasil, somos um estado de Direito rompido, democracia não existe:

“Andar na ilicitude é bacaninha quando você está no andar de cima... e há uma tolerância muito grande por parte do Executivo e das Forças Armadas. Isso é um estado de guerra. Quem vê como teoria da conspiração é porque é conveniente ver dessa forma”, frisou.

Gomes avaliou ainda que o presidente Bolsonaro foi retirado do seu papel de chefe supremo das Forças Armadas:

"O Executivo está encolhido, porque não fazem nada é a dúvida que todos nós temos... O que pode acontecer se o Judiciário mandar abrir a vida privada do Pazuello, se começarem a devassar as avaliações disciplinares do general?
Não tem outra opção a não ser confiar no Bolsonaro, mas que é duro de aguentar tudo isso que estamos aguentando, como se fosse tudo normal, democrático, coisa do sistema, sempre foi assim... Isso aí é um discurso para idiotas, ninguém compra mais esta ideia”, completou.

Confira:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar