Para o desespero da esquerda, Aras diz que não houve falta de ação do governo para compra de vacinas (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Em resposta à ação movida em março pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em que pede que o Supremo Tribunal Federal (STF) obrigue o presidente Jair Bolsonaro a comprar vacinas para a imunização em massa da população brasileira contra a covid-19, o procurador-geral da República, Augusto Aras, negou eventual omissão do governo federal.

Em sua manifestação ao STF, encaminhada ao ministro Ricardo Lewandowski, relator do caso, Aras afirmou não existir o alegado quadro de inação do governo federal, e citou os contratos de aquisição de quatro vacinas, o que demonstra um aumento gradual na oferta de imunizantes, tornando injustificada uma intervenção excepcional do Judiciário.

Segundo a PGR, diante das atuais circunstâncias, uma imposição judicial acerca do assunto acabaria por ser mais prejudicial do que benéfica.

Confira:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar