Coronel, marido de Zambelli, parte pra cima de Ciro: "Vagabundo frouxo! Vamos ver se é homem mesmo" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

A deputada federal Carla Zambelli usou suas redes sociais no último sábado (03), para postar um vídeo em que fala sobre as ofensas proferidas contra ela e seu marido pelo pedetista Ciro Gomes.

Visivelmente incomodada com os insultos do provável candidato à presidência nas eleições de 2022, a deputada não deixou barato, afirmando que Ciro tem ‘desorientação ética, retórica de botequim, números distorcidos e valentia virtual’.

Ao final do vídeo, Carla colocou um áudio, no qual o seu marido, o coronel Antônio Aginaldo de Oliveira, que é diretor da Força Nacional de Segurança Pública, chama Ciro Gomes para uma ‘luta justa’.

O coronel, que também é do Ceará, disparou várias críticas ao político, a quem chamou de ‘frouxo’:

“Esse vagabundo desse Ciro Gomes ai fez um áudio me ofendendo, me chamando de pilantra, chefe de milícia, falando mal da Carla, minha esposa. Esse vagabundo deve ser lutador de artes marciais, deve ser um exímio atirador, sei lá, deve ser, sei lá, um Mike Tyson da vida pra ter tanta valentia assim que ele não tem, que ele é frouxo. O Ceará e todo o Brasil sabe que ele é um frouxo”, disparou Aginaldo.

Ele fez, ainda, a proposta para que Ciro prove que não é apenas um ‘valente virtual’, e lamenta não ser possível fazer duelos como antigamente:

“Infelizmente, o Código Penal não permite duelo, né? Porque eu desafiaria ele, esse indivíduo, em qualquer situação pra ver a valentia dele”, disse o coronel.

E, irritado com o comportamento de Ciro, conhecido por disparar críticas e ofensas contra qualquer opositor, Aginaldo deixou claro que não tem problemas em enfrentar o político pedetista:

“Então eu me proponho, se esse Ciro Gomes, esse vagabundo um dia quiser me enfrentar, assim nos termos de uma luta justa, né? Eu não sei lutar muito bem, eu sou policial, mas não luto muito bem, a gente tem algumas práticas que aprendemos ao longo da carreira, a gente sabe se defender, mas eu enfrentaria ele num desafio justo, conforme as leis das confederações de lutas do Brasil.
Vamos ver se ele é homem mesmo e é valente desse jeito. Pra ver se ele não é só o valente virtual como ele se apresenta ai, esculhambando presidentes, generais, pessoas, dizendo que recebe a tropa do ministério da Justiça à bala, como ele já falou uma vez que recebe a tropa do Moro à bala. Vamos ver se ele é valente pra isso, tá? Eu desafio ele, se ele quiser numa luta justa, se puder isso ser feito”, propôs o coronel Aginaldo.

Confira:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar