Eduardo Bolsonaro quer a cassação do mandato de deputada comunista que fez "apologia ao genocídio" (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O deputado federal Eduardo Bolsonaro publicou um vídeo onde justifica sua iniciativa de acionar Jandira Feghali (PCdoB) no Conselho de Ética da Câmara.

No vídeo, o deputado explica que sua decisão, apoiada por Roberto Jefferson, presidente do PTB, foi tomada após a comunista "fazer apologia ao genocídio", com uma publicação nas redes sociais.

Segundo Eduardo, a deputada quebrou o decoro parlamentar ao postar uma foto exaltando o genocida Josef Stalin, em uma ‘clara relativização das atrocidades cometidas pelo ditador soviético’, como o Holodomor Ucraniano.

“O Holodomor foi o confisco de grãos da Ucrânia que em números conservadores teria levado à morte de 4 a 5 milhões de pessoas, mas que há estimativas que dizem que este número pode chegar a mais do que o dobro”, apontou Eduardo.

O deputado citou, ainda, os assassinatos ocorridos a mando de Stalin, responsável por enviar milhões de opositores políticos para morrer cruelmente nos campos de concentração conhecidos como ’gulags’:

“Não se brinca com quem assassinou mais de 20 milhões de inocentes, maioria por apenas discordar do cruel genocida. É inimaginável que alguém tente relativizar a imagem, por exemplo de Hitler, ditador do sistema nazista que é justamente criminalizado no Brasil”.

Confira:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar