Vaccari, mais um petista abandonado pelos ‘companheiros’

A situação do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto é desesperadora.


Preso, sem qualquer perspectiva de conseguir a liberdade, depressivo, pressionado pela família e abandonado pelos companheiros do PT, a delação de João Vaccari parece não ser mais muito interessante para o Ministério Público.

Recentemente, ele e José Dirceu propuseram que o PT realizasse um acordo de leniência partidária. A sugestão foi de pronto rechaçada pelos dirigentes partidários, sob a insólita alegação de que o partido não cometeu crimes. Em outras palavras, jogaram Vaccari na fogueira, o que ele fez, foi por conta própria, o partido não tem nada com isto.

O MP, por sua vez, não vê mais vantagem em qualquer acordo com Dirceu ou Vaccari.

Zé Dirceu tem uma pena de 20 anos e dez meses nas costas, em apenas um processo.

Vaccari já tem acumulado mais de 24 anos de condenação.

Hoje são mais interessantes ao Ministério Público, presos. É melhor que sirvam de exemplo, pois qualquer acordo visando a redução de suas penas poderia ser mal visto pela sociedade.

De qualquer forma, segundo a jornalista Natuza Nery, do ‘Painel’ do jornal Folha de São Paulo, ‘João Vaccari está mesmo disposto a entregar o que sabe sobre o PT e seus dirigentes. Nos últimos dias, elevou o nível de reclamação contra generais de seu partido. Queixa-se de abandono profundo.’

E finaliza a jornalista da Folha: ‘Segundo relatos, Vaccari tem mandado recados do cárcere: se seus companheiros não tomarem conta dele, diz, não pensará mais duas vezes.’

Vamos aguardar, mas fica a impressão de que a revolta do ex-dirigente petista é bastante tardia.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política