Sem limites, Randolfe Rodrigues agora quer interferir até na ABIN (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O senador Randolfe Rodrigues cobrou do presidente da CPI da COVID, Omar Aziz, que tome providências junto à ABIN, a Agencia Brasileira de Inteligência, para o acesso a documentos sigilosos sobre o enfrentamento da pandemia de COVID-19 pelo governo federal.

Rodrigues alegou que, após requerimento, recebeu apenas um comunicado do diretor-geral do órgão, Alexandre Ramagem, informando que “prevalece o entendimento de que existe um procedimento próprio para a exibição de documentos de inteligência, que deve ser observado inclusive pela CPI”.

O senador chega mesmo a insinuar que a agencia estaria escondendo informações sobre as ações do governo.

Randolfe, sem qualquer bom senso ou observância das leis, diz que a requisição de documentos pela CPI seria equivalente a solicitações realizadas por qualquer inquérito, e disse mesmo que o colegiado, segundo a Constituição, teria autoridade judicial.

A CPI, da qual é vice-presidente, entretanto, não tem poder de autoridade judicial, atendo-se ao objetivo apenas de levantar informações das quais será constituído um relatório que, se aprovado, poderia, então, ser transformado em objeto de investigação pelo Ministério Público.

Ao não conseguir atingir a presidência da República, a oposição tem utilizado a CPI para uma série de ataques, sem qualquer limites e realmente temerários, a instituições como as Forças Armadas e agora também à ABIN.

Isso que é gostar de cutucar a onça com vara curta!

Veja o vídeo:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar