Banda podre do país, liderada por "Danielzinho", ataca Bolsonaro e deixa o veneno escorrer pela boca

Ler na área do assinante

Após a internação de Jair Bolsonaro e o anúncio da possível cirurgia para corrigir uma obstrução no intestino – sequela da facada que quase tirou sua vida em setembro de 2018 – uma intensa onda de apoio e oração se fez nas redes sociais, com milhares de mensagens positivas, pedindo sua plena recuperação.

Algo que era de se esperar, tal a popularidade do presidente.

Mas a turma que diz praticar o “ódio do bem”, com políticos, jornalistas e celebridades esquerdopatas, deu um jeitinho de expor seu veneno pelo canto da boca.

Foram vários ataques, inclusive desejando a morte de Bolsonaro, com direito, olha só, a corrente de orações, como propôs Bárbara Gancia. 'Oração' para o capeta?

O deputado petista Zeca Dirceu, que agora vem sendo chamado de “Danielzinho” nos corredores do congresso, acusou o presidente de mentir sobre sua doença e voltou a deixar nas entrelinhas que a facada nunca teria acontecido. Realmente percebe-se que tem o caráter idêntico ao do pai.

O fato é que nem se pode afirmar que seja falta de caráter por parte destas figuras deprimentes, mas a certeza de que possuem, sim, um caráter maligno.

A “banda podre” do país definitivamente saiu da toca.

Deus não perde batalhas. Jair Bolsonaro será curado definitivamente e quem está emanando energia negativa só está atraindo a dor para sua própria existência.

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar