Com Damares "dando as cartas", Governo negou 97% dos pedidos de anistia política

Ler na área do assinante

A Comissão de Anistia, subordinada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), recusou 97% dos pedidos de anistia política solicitados em 2021.

Com uma avaliação rigorosa do embasamento dos pedidos, a Comissão, cujo presidente é João Henrique Nascimento de Freitas, tem o intuito de impedir que a anistia política continue sendo usada como um ‘instrumento de mero revanchismo e investimento financeiro’.

Já a ministra Damares, titular da pasta do MMFDH, já declarou, por diversas vezes, que a Comissão apenas ‘aplica a lei’, e que não há qualquer envolvimento pessoal na concessão do benefício.

A Comissão é responsável por analisar os pedidos de anistia política e definir oficialmente quem foi vítima de perseguição do Estado entre 1946 e 1988.

Casos como o do terrorista italiano Cesare Battisti - que ganhou o status de "refugiado político" pelo Governo do petista Lula -, jamais acontecerão no Governo do presidente Jair Bolsonaro.

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar