Ministro Tarcísio 'esbofeteia a cara' dos falsos ambientalistas e inimigos do progresso

Ler na área do assinante
“Essa foto é de fevereiro, próximo às estações de transbordo de Miritituba/Pará, onde estão chegando mais de 2.000 carretas/dia pela BR-163. Aqui será o destino final da #Ferrogrão. Quem está se opondo à ferrovia, está defendendo imagens como essa na Amazônia. Boa semana a todos”

Esta frase do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, no Twitter, escancarou, em poucas palavras toda a “guerra” que o governo federal tem travado nos bastidores para conseguir tocar adiante a obra da Ferrogrão, a ferrovia de mais de 900 quilômetros que vai ligar o Mato Grosso ao Pará, tornando-se um dos principais escoadouros da produção do agronegócio brasileiro, gerando bilhões de reais em divisas e milhares de novos empregos e desenvolvimento social e econômico.

Alvo de ataques desde o início do governo Bolsonaro, quando o projeto começou, de fato, a sair do papel, a Ferrogrão será objeto de um novo protesto na próxima semana, organizada por um grupo de ativistas internacionais que acaba de desembarcar por aqui, a convite da APIB, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil.

Segundo reportagem da Folha, os “ambientalistas” pertencem à Internacional Progressista, entidade criada no ano passado pelo senador americano Bernie Sanders e pelo ex-ministro das Finanças da Grécia Yanis Varoufakis, e que reúne políticos, ativistas e celebridades de diferentes países. No Brasil, um dos integrantes da entidade é o petista Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, derrotado por Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2018.

Nos próximos dias, eles devem pressionar ainda mais contra a obra da ferrovia, com visitas a autoridades do Judiciário, do Ministério Público e demais órgãos de controle.

Sob a estapafúrdia desculpa de que a Ferrogrão desmataria trechos da floresta amazônica, os ativistas insistem que a produção do agronegócio continue a ser transportada por milhares de caminhões, todos os dias, em uma rodovia que, olha só, passa justamente pelo meio da mesma floresta.

Em nome de uma política “realmente suja” e cheia de hipocrisia e ideologia duvidosa, eis os novos defensores do meio-ambiente!

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar