Bolsonaro detona os "três otários" da CPI e coloca Aziz em seu devido lugar (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Ao deixar o Palácio da Alvorada, na noite da última segunda-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro conversou com apoiadores que o aguardavam.

Ao ser questionado sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), da Covid, Bolsonaro voltou a tecer críticas à Mesa da Comissão, formada pelo presidente Omar Aziz, o vice-presidente Randolfe Rodrigues e o relator Renan Calheiros, a quem chamou de ‘três otários’:

“O que a imprensa fazia naquela época? 'Tem que comprar vacina, não interessa o preço'. Agora, quem queria comprar vacina, não interessando o preço e sem passar pela Anvisa era o Omar Aziz. Isso está documentado numa emenda que ele apresentou numa medida provisória nossa, sobre vacina, bem como o irmão do Renan Calheiros, o Renildo Calheiros, apresentou uma emenda igualzinha, que estados e municípios podiam comprar vacina sem a certificação da Anvisa e sem licitação”, afirmou.

E completou:

“Imagina se aprova isso, hein, Omar Aziz? Mais conhecido como anta amazônica. Anta amazônica. Imagina se tivesse passado isso? Hein, Renan Calheiros? Teu irmão, Renan Calheiros. PCdoB, partido… Não vou falar o que é o C, né. C do Brasil. Estariam alguns prefeitos e governadores comprando vacina a R$ 30 ou R$ 50 a dose, pode vacina até da Lua, porque não precisava passar pela Anvisa”, disse.

Bolsonaro aproveitou para para ironizar a nova narrativa da esquerda, a ‘Corrupção por Pensamento’:

“Tem essa CPI dos três patetas, três patetas não. CPI dos três otários tenta de toda maneira colar, Ah, mas o Pazuello conversou com empresário. Pô, se tivesse tratando de corrupção, pessoal, não ia ter vídeo, meu Deus do céu. Seria num porão ou seria num canto qualquer. O tempo todo tentando, 'Ah, mas ele pensou em se corromper'. Sabe o que estou pensando sobre você? Alguém sabe? Agora inventaram a corrupção por pensamento. Aqui em Brasília é capital federal, vem todo tipo de gente para fazer lobby. E você pode ver essa última narrativa agora, 'Mas Pazuello conversou com empresário'. Eu converso quase todo dia com empresário. Se é crime, eu sou criminoso”.

Confira:

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar