Universidade da Bahia aprova "reserva de vagas" para presidiários

Ler na área do assinante

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), acaba de anunciar a reserva de vagas para presidiários, ex-presidiários e refugiados.

Aprovada no final do mês de junho, a resolução passará a valer já no próximo vestibular, para o segundo semestre. Uma vaga em cada curso será reservada para os beneficiados com a resolução.

Em um comunicado oficial para divulgar a decisão, a UFSB esclareceu que as vagas poderão ser preenchidas tanto via Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Enem, quanto através do vestibular tradicional.

“Os ajustes surgem no sentido de fortalecer o papel da UFSB como instituição que valoriza e prioriza as políticas de ações afirmativas enquanto princípio, previsto, inclusive, no estatuto da universidade”, diz o comunicado oficial da UFSB.

A Universidade já reserva cerca de 85% de todas as suas vagas para alunos participantes de algum sistema de cotas, como negros, pardos, indígenas, quilombolas, ciganos, pessoas com deficiência, mulheres, transexuais, travestis e transgêneros, além das chamadas ‘comunidades identitárias tradicionais’.

O deputado estadual psolista, Hilton Coelho, comemorou a criação da nova cota, afirmando que a medida é ‘um avanço civilizatório para o processo de ressocialização dos apenados no seio da sociedade brasileira’.

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: G1

da Redação
Ler comentários e comentar