Moraes arquiva pedido de prisão de Gentili, mas Daniel Silveira continua preso

Ler na área do assinante

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, arquivou uma ação protocolada pela Câmara dos Deputados contra o apresentador Danilo Gentili.

A ação, arquivada na última quinta-feira (29), pedia a prisão de Gentili por incentivo à agressão de parlamentares.

No pedido, os parlamentares alegaram que o apresentador fez ‘grave ameaça ao livre exercício dos Poderes, mais precisamente do Poder Legislativo nacional’.

A ação foi motivada por uma publicação feita por Danilo Gentili em seu Twitter, em referência à PEC da imunidade, que tramitava na Câmara dos Deputados naquela ocasião :

“Eu só acreditaria que esse país tem jeito se a população entrasse agora na Câmara e socasse todo deputado que está nesse momento discutindo PEC de imunidade parlamentar”, escreveu o apresentador, que apagou a postagem horas depois.

Ao justificar sua decisão, Alexandre de Moraes afirmou que, com o arquivamento do inquérito sobre os atos antidemocráticos, a decisão deveria ser estendida ao caso de Gentili.

O que causa estranheza é que Moraes não tenha o mesmo entendimento no caso do deputado federal Daniel Silveira, que segue preso em regime fechado por motivo semelhante.

Parece que a questão do ministro com o deputado é pessoal, o que denota flagrante abuso de autoridade.

O Jornal da Cidade Online é hoje uma voz em defesa da nossa pátria.

Por isso somos atacados por grupos anônimos e pela grande mídia perversa que quer o monopólio da informação e da opinião.

Estamos sobrevivendo, mas precisamos da ajuda de nosso leitor.

Faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar