Conselho de Universidade do RS quer destituição de reitor indicado por Bolsonaro

Ler na área do assinante

O Conselho Universitário (Consun) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) aprovou, por 57 votos a 7, um pedido de destituição do reitor Carlos Bulhões, na última sexta-feira (13).

O pedido agora será enviado ao Ministério da Educação (MEC), órgão competente para analisar uma possível destituição do reitor, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro.

A motivação para o pedido seria a exclusão e criação de pró-reitorias, realizadas por Bulhões, sem a aprovação pelo Conselho.

Em nota emitida no início do mês de agosto, a reitoria questiona o posicionamento do Consun:

“A medida que causou contrariedade do Consun foi simplesmente a mudança no organograma da universidade.[...] Desde 1996, ano do último regimento da UFRGS, nenhum dos reitores anteriores ao atual pediu permissão ao Consun antes de realizar alguma alteração. Várias mudanças ocorreram desde lá, sem qualquer contestação. Além de acelerar processos, a medida reduziu o número de cargos vinculados à Reitoria e diminuiu despesas”.

A Reitoria também declarou que as mudanças serviram “para garantir mais eficiência nas ações e economicidade no orçamento da instituição” em um “período de contingenciamento de verbas em função da crise econômica em todo o País”.

O Consun também declarou que enviará ao MEC documentos que pedem investigações específicas sobre atos do reitor. A decisão é inédita, já que o Conselho nunca pediu a destituição de um reitor.

Querem nos calar!

O Jornal da Cidade Online está sofrendo ataques escancarados das “velhas raposas” da política, através da malfadada CPI, comandada por figuras nefastas como Aziz, Renan e Randolfe.

Ajude para que a verdade prevaleça!

Faça a sua assinatura, tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade e fortaleça o jornalismo independente.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar