Delegado engaveta processo e não cumpre determinação do STF no caso Pedro Paulo

Uma determinação do Supremo Tribunal Federal, assinada pelo ministro Luiz Fux, foi simplesmente engavetada por um delegado de polícia federal. Uma atitude que parece orquestrada, em benefício do deputado Pedro Paulo de Carvalho (PMDB/RJ), pré-candidato a prefeito do Rio de Janeiro, apoiado por Eduardo Paes.


No dia 25 de fevereiro, o delegado de Polícia Federal Luciano Soares Leiro, recebeu a determinação expressa do ministro, para que a oitiva do perito fosse realizada em 30 dias.

Leiro simplesmente não colheu o depoimento e só devolveu os autos em junho.

Inadvertidamente, em seu relatório, o delegado da PF não diz o motivo de não ter cumprido a determinação, mas sugere o arquivamento do inquérito com base no depoimento do médico-legista Roger Ancillotti, um perito contratado pelo próprio Pedro Paulo.

Incontinenti, o ministro ignorou o relatório e determinou que o juiz Mario Augusto Guerreiro faça a oitiva do tal perito, o que deverá ocorrer no próximo dia 12 de julho.

Fica óbvia a tentativa de esconder alguma coisa e a falta de isenção do delegado, que deverá, no mínimo, receber punição por absoluto descumprimento de suas obrigações funcionais e desobediência a determinação superior.

Quanto a Pedro Paulo e Eduardo Paes, tudo indica que continuarão a insistir nesta tarefa de obstrução das investigações.

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Política