Cercado por centenas de amigos, agricultor investigado por Moraes vai até a sede da PF (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Antonio Galvan compareceu, espontaneamente, na sede da Polícia Federal em Sinop (MT), onde ele mora, nesta segunda-feira (23). Ele foi um dos alvos de mandados de busca e apreensão, na sexta (20), por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

Centenas de vizinhos, colegas de trabalho e comerciantes do ramo também foram à PF e prestaram solidariedade ao produtor rural.

Além de Galvan, o cantor sertanejo, Sérgio Reis, de 81 anos, e o deputado federal Otoni de Paula, também receberam a visita de federais em casa. Eles são organizadores de uma grande manifestação dos caminhoneiros nos três dias que antecedem o feriado de 7 de setembro no Brasil.

"Não vai ser meia dúzia que vai nos intimidar de defender o nosso país e a nossa liberdade, de todos os brasileiros. A gente está lutando por um país melhor. Fomos envolvidos numa situação na qual a gente não deve" explicou Galvan na porta da PF.

No dia em que a Polícia Federal esteve em sua casa para cumprir o mandado, o empresário gravou o vídeo da ação e disse:

"A Polícia Federal esteve na minha casa, em Sinop, e os policiais foram muito gentis. Nada encontraram. Nada levaram", afirmou.

Confira:

Quebraram as nossas pernas!

O Jornal da Cidade Online está sofrendo ataques escancarados.

“Velhas raposas” da política, através da malfadada CPI, comandada por figuras nefastas como Aziz, Renan e Randolfe quebraram nosso sigilo bancário. Nada irão encontrar.

O TSE, por sua vez, determinou a desmonetização do JCO. Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal. Quebraram nossas pernas!

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Sua colaboração é importante para que a verdade prevaleça!

Faça a sua doação:

Ou faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar