Exclusivo: Roberto Jefferson escreve nova carta da prisão e aciona "metralhadora giratória" (leia a carta)

Ler na área do assinante

Nada é capaz de calar Roberto Jefferson.

O homem que abalou as estruturas da política na primeira década do século XXI, voltou a ser capa das principais manchetes do País, quase 20 anos depois.

Dessa vez, sua opiniões e revelações foram tão fortes que o colocaram atrás das grades.

Mas nem mesmo a prisão é capaz de o amedrontar.

Prova disso é a carta, escrita de próprio punho por Jefferson, enviada ao Jornal da Cidade Online.

Leia com exclusividade:

Reflexões de um preso político

Tenho acompanhado pelos jornais, a Foice, Globolixo e Estadão de coma, a conspiração da elite corrupta, velha cliente do Estado, viciada e dependente de seu orçamento.

Vendo de fora, com tempo para ler e refletir, ruminando, agrupados os mesmos, que, desde FHC, se uniram para drenar os recursos do Tesouro Nacional e plantar o comunismo no Brasil. Foro de São Paulo.

A semente ruim Deus espalha, mas vem o Diabo e junta.

Mesmos políticos, mesmos jornais, mesmos julgadores. Havia um jogo montado em São Paulo. Mesma base territorial, mesmos financiadores, mesma plataforma ideológica, mas com atores em papéis disfarçados. Todos, sem exceção, atuando no mesmo contexto. A esquerda uspiana e a esquerda narco-sindical. O professor e o operário. Cenário e enredo de uma novela sedutora.

O objetivo estava montado, aparelhar e corromper o Estado brasileiro.

Abalar e destruir a sólida estrutura familiar cristã. Glorificar o vício. Criminalizar a virtude.

As bestas endemoniadas blasfemaram:

“As virtudes bíblicas são politicamente incorretas.”

O teatro novelesco sofreu uma brusca mudança em seu roteiro. Estava escrito, página 2014, que era a vez dos tucanos retornarem ao poder. Deu-se que os narco-sindicalistas deram golpe da seringueira. As eleições defraudadas no confuso fuso acreano.

Questão de minutos, poucas horas, e os pés de tamanco bateram a carteira dos almofadinhas engravatados.

Ninguém reclamou. Bom malandro não berra. O jogo era jogado assim.

A fraude era conhecida e combinada com os dois atores; fraude eleitoral.

A corrupção que vinha permeando o Estado vinha em grande crescimento.

Panela em fogo alto, temperatura subiu, o leite ferveu e derramou.

A nação patriota exigiu mudanças profundas. Mudanças de práticas. Honestidade; governo do justo Bolsonaro, o escolhido, rompeu com a velha ordem. Rompe com o pacto ateu, o comunista, hedonista, estatizante e cristofóbico. Escreve um epílogo à triste história nos 20 anos anteriores.

Deus o ungia. Ele é a RUPTURA com as velhas e torpes práticas. Governa com justiça e honestidade para o bem das pessoas de boa fé.

Mas a besta e seus princípios surgem.

Pandemia, crise sanitária, crise econômica, corrupção dos governadores e prefeitos, crise social e desemprego. Todos os velhacos contra o arauto das boas-novas.

Até a vacina é usada como a marca da besta, para restringir direitos civis e escravizar o povo cristão.

Os comunistas e oligopolistas anunciam tempos escatológicos, o juízo final.

Existe nesses anúncios a clara intenção de nos paralisar pelo medo.

Somos o povo de Deus. Somos um grande contingente de liderados por Bolsonaro.

Somos literalmente a mais forte e bem armada base política do presidente ungido.

Somos os guerreiros de Deus. Somos o exército do Senhor. Somos o rugido da liberdade.

“O senhor é quem te guarda; O senhor é a tua sombra à tua direita.” Salmo 121:5

Nossa guarda está à direita. O sinistro, a besta está à esquerda.

Basta o toque do shofar, o toque do clarim, e nós cristãos patriotas acudiremos nosso líder ungido pelo povo.

Ungido no coração e nas urnas. VOX POPULI, VOX DEI.

A esquerda sinistra, feito o lobo, vive a vociferar e latir, tentando nos aterrorizar. Sabendo que seus uivos e latidos são lamentos de uma ideologia agonizante.

Os sinistros trombeteiam fortes exércitos vermelhos, treinados em Cuba e na Venezuela. Nós cristãos patriotas bolsonaristas, em nossa humildade, gostaríamos de encontrá-los e confrontá-los quando então sabíamos, se os satanases sangram como nós. Ao terrorismo o terror.

“Bem aventurado a nação cujo Deus é o senhor.” Salmo 33:12

Brasil pátria do evangelho não sucumbirá a tirania corrupta, sodomita, materialista e cristofóbica.

“Nunca antes na história do Brasil” houve um presidente de base tão forte, viril e varonil, como Bolsonaro.

Bolsonaro é a RUPTURA. Ele rompeu com décadas, ele rompeu com décadas de cumplicidades e assaltos ao orçamento público, perpetuados em conluio com o Executivo, Congresso e Supremo, encobertos pela parceria mercenária da grande imprensa.

Capitão avante!

Deus. Pátria. Família. Vida.

E quando Deus me permitir, liberdade.

Roberto Jefferson

Veja o documento:

Quebraram as nossas pernas!

O Jornal da Cidade Online está sofrendo ataques escancarados.

“Velhas raposas” da política, através da malfadada CPI, comandada por figuras nefastas como Aziz, Renan e Randolfe quebraram nosso sigilo bancário. Nada irão encontrar.

O TSE, por sua vez, determinou a desmonetização do JCO. Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal. Quebraram nossas pernas!

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Sua colaboração é importante para que a verdade prevaleça!

Faça a sua doação:

Ou faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar