Erro ou fraude? Um flagrante no portal de consultas públicas do Senado... (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Seguindo uma solicitação do amigo Thomas Korontai, presidente do movimento Federalista e do Coalisão Convergências, para votar em uma consulta pública registrada no portal E-Cidadania do Site do Senado Federal.

A consulta pública é referente a uma Sugestão Legislativa (SUG6/2021) para "APLICAR PUBLICIDADE DO ESCRUTÍNIO IMPRESSOS OU EM CÉDULAS - CHEGA DE APURAÇÃO SECRETA" para a Regulamentação do Artigo 37 da Constituição Federal, aplicando a publicidade obrigatória do escrutínio dos votos em eleições, independente do meio de votação (seja impresso ou em cédulas).

Para se abrir uma SUG no Senado são necessárias 20 mil assinaturas em apoio a ideia, registro aqui que mesmo antes de ser instalada a Comissão Especial pelo Voto Impresso na Câmara dos Deputados, para analisar e deliberar sobre a PEC 135, a Coalizão Convergências promoveu essa de 20 mil apoios para uma sugestão legislativa no portal E-Cidadania do Site do Senado Federal e a coleta completou-se em março/2021 com mais de 20 mil apoios.

Em razão disto, a matéria foi classificada como SUG nº 6 e seguiu para a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado.

A consulta pública pela aprovação ou reprovação já está no ar, e pode receber a sua votação no site: (https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=148436).

Essa proposta é de extrema importância e segundo Thomas Korontai, o autor, em nome da Coalizão Convergências, “pode avançar mais rapidamente do que a PEC, por se tratar de uma lei ordinária, e que visa tão somente regulamentar a publicidade para o escrutínio dos votos, que hoje é feito secretamente pelas urnas eletrônicas”.

Na época o autor foi profético ao dizer: "...pode até mesmo ser uma espécie de Plano B, caso a PEC 135 caia!".

Korontai lembra que o foco do tema é o escrutínio, ou seja, a contagem dos votos, que deve ser pública, e não o meio de votação, que pode ser regulado por resolução do Poder Legislativo ou do TSE.

“Seria melhor que o Congresso já determine, em resolução da Lei, assim que for aprovada, caso seja, para que apenas determine ao administrador eleitoral o que e como deve fazer o processo eleitoral”.

Dada essa importância fui diretamente ao portal E-Cidadania do Site do Senado Federal para dar meu SIM na SUG 6/2021, mas como muitas pessoas me informaram que, ao votarem, sua opção no SIM não eram registradas, nesse caso, com muito ceticismo, resolvi fazer um registro em vídeo e pude constatar de fato que o voto SIM não é devidamente registrado, fato que pode ser um erro de atualização do sistema, mas nem mesmo atualizando o voto é registrado, porém algo pior acontece: A OPÇÃO NÃO GANHA UM VOTO!

Fato absurdo que nos faz sair do campo do erro e pensar em FRAUDE, eu fiquei perplexo com ocorrido e via o coalisão Convergências estarei solicitando os log dessa consulta pública de enorme importância para nossa democracia, que se encontra abalada fundamentalmente por possuirmos sistema de votação e consultas não confiáveis, possivelmente fraudáveis e sobre tudo INCONSTITUCIONAIS!

João Bosco (Bosco Foz)

Veja o vídeo:

Quebraram as nossas pernas!

O Jornal da Cidade Online está sofrendo ataques escancarados.

“Velhas raposas” da política, através da malfadada CPI, comandada por figuras nefastas como Aziz, Renan e Randolfe quebraram nosso sigilo bancário. Nada irão encontrar.

O TSE, por sua vez, determinou a desmonetização do JCO. Uma decisão sem fundamento, sem qualquer intimação e sem o devido processo legal. Quebraram nossas pernas!

Precisamos da ajuda de todos os patriotas.

Sua colaboração é importante para que a verdade prevaleça! Faça a sua doação:

Ou faça a sua assinatura e tenha acesso ao conteúdo exclusivo da Revista A Verdade.

Clique no link abaixo:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar